O texto a seguir foi citado na mensagem deste domingo (27/10/13). Deus abençoe sua nova semana!

céuCriarei novos céus e nova terra, e as coisas passadas não serão lembradas. Jamais virão à mente! [Isaías 65.17, NVI]

Na primeira das três perguntas feitas a Simão Pedro na praia do mar da Galileia, Jesus disse: “Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam?” (Jo 21.15, NTLH). O Senhor estava se lembrando da imprudência de Pedro quando este, algumas semanas antes, na reunião realizada no Cenáculo, havia prometido: “Eu nunca abandonarei o Senhor,mesmo que todos o abandonem” (Mt 26.33, NTLH). Nas outras duas perguntas, Jesus retira a palavra mais, ficando apenas “Simão, filho de João, você me ama?” (Jo 21.16-17, NTLH).

Quando Jesus, depois de restaurar Pedro em público, lhe diz duas vezes: “Venha comigo!” (Jo 21.19, 22, NTLH), ele estava se lembrando da ocasião quando, três anos antes, “andando pela beira da lagoa da Galileia”, viu os dois irmãos e pescadores Pedro e André, e os convidou: “Venham comigo” (Mt 4.19, NTLH).

A memória de Jesus é muito boa, exceto quando se trata do pecado: “Eu perdoarei os seus pecados e nunca mais lembrarei das suas maldades” (Hb 8.12, NTLH).

O ladrão que se converteu na cruz confiava na memória de Jesus, quando lhe pediu: “Jesus, lembre de mim quando o Senhor vier como Rei!” (Lc 23.42, NTLH).

— Lembra-te de mim, Senhor, não dos meus pecados nem das minhas recaídas!

>> Retirado de Refeições Diárias com Jesus. Editora Ultimato.

http://ultimato.com.br/sites/devocional-diaria/2013/10/12/autor/elben-cesar/a-memoria-de-jesus/

Anúncios